sexta-feira, 10 de julho de 2009

Eu não sei mais...

Não sei...
Não sei mais...
Não sei mais o que fazer...
Não sei mais o que fazer para reconquistar você.
Afinal, nunca fiz nada que conquistasse você, você me conquistou antes!

Nada do que faço tentando parece interessar você.
Às vezes, até parece que todas minhas iniciativas criativas e imaginativas saem às avessas! Te afastam ainda mais de mim...

Já fui paciente, esperei muito por seu sinal... Já avancei, forcei, quis impor minhas vontades... Já me dispus fazer seus desejos, servir seus caprichos e necessidades... Já tentei ser eu mesmo, a despeito de você.

E sabe o que percebo? Que não sei o que fazer para atrair você. Que meus desejos me confundem e me ensurdecem para ouvir, ou melhor, para adivinhar seus desejos... Porque você não me diz, você não se expõe, você não se desnuda. Você se deixa revelar uma pessoa que eu sei que não é... Porque no fundo, depois de todos estes anos, eu penso que conheço um pouquinho de você e da sua essência. Eu simplesmente não aceito que eu tenha vivido todo este tempo enganado, iludido e fora da realidade.

E sabe o que eu acho? Eu acho tudo isto uma tremenda sacanagem. Não do tipo que eu gostaria... A sacanagem está no não ser!

E sabe o que eu penso? Eu penso que é um grande desperdício!!! Um desperdício de paixão, de idade ativa, de tempo aproveitável, de vida a dois...

Eu sempre querendo... Eu sempre esperando... Só eu desejando...

Que Peninha!...

Eu que vivia no meu mundinho, na minha...
Tudo começou como uma brincadeira que foi crescendo, crescendo, me absorvendo, e de repente eu me vi assim completamente seu: vi a minha vida amarrada no seu passo, vi que sem você eu não existo, eu não me acho... Enfim, vi um grande amor nascer dentro de mim como eu sonhei um dia!... Aconteceu comigo, e todo mundo quem me conhecia antes admitia que houve em mim uma mudança - mais carinho, mais calma, mais alegria - no meu jeito de me dar, de me relacionar, muito mais completo... Foi quando, como nunca tão forte antes, as canções e poesias se fizeram mais presentes e mais sentidas!

Mas não tem nada, não. EU TE AMO. Eu quero mais é que você se encontre, que seja feliz! Claro que gostaria que fosse comigo!... Mas é muito mais IMPORTANTE que VOCÊ encontre sua maneira de ser FELIZ.

Mas não tem mais desespero, não. Se sinto alguma revolta, é comigo mesmo, de ter me deixado chegar a este ponto. Mas essa "revolta" é só até certo ponto... Aprendi um monte com você, estando a seu lado.

E
ter saudades, até que é bom: é melhor que caminhar vazio! Sonhador que sou, eu tenho um dom: de ter esperança... E eu quero crer que certamente eu serei mais feliz (do que estou agora), que você será ainda mais feliz (do que eu, do que está agora)!

Eu não sei... É só esperança... Espero que assim seja! Amém.


Melodia:
Sonhos
(com Peninha)

Letra:
http://letras.terra.com.br/peninha/48116

Música:
http://www.youtube.com/watch?v=6ssTobZ-jG4
Sonhos - Peninha - 2:19



http://www.youtube.com/watch?v=KzKlwVDAmLg
Sonhos - Mariza Monte - 4:21



http://www.youtube.com/watch?v=e28_gCErdaY
Sonhos - Paula Toller - 4:43



4 comentários:

©tossan disse...

Muito bom André, feliz ideia das 3 roupagens, exelênte música com um belo texto! Abraço

Cris Animal disse...

Grandes escolhas e fiquei surpresa de ver o Peninha...como vamos nos esquecendo de pessoas e coisas pelo camin ho!

Cara bom de letra...canta o amor...

Foi bom ter escutado.

Obrigada

beijos

Anna Bueno disse...

Hum...Gostei!!!
Vc passou lá e estou passando aqui.Quem sabe nao foi mesmo um presente?
Bjos!

opinião própria disse...

Três versões distintas. Prefiro a Marisa Monte...