terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Quem é você que eu quero?


Loucura do Carnaval

Somos todos mascarados.
Escondemos atrás delas para sobrevivermos.
Com isto, esquecemos quem somos, o que podemos.
Desconhecemos quem são todos outros, o que realmente querem.

A fantasia que nos oculta, é o sonho que queremos alcançar.
Mas é só uma ilusão, muito longe da realidade...

Todos festejam, todos brincam, todos disfarçam,
mesmo pensando que não, mesmo sendo autênticos.

E em plena folia de Carnaval,
em que se permitem liberalidades,
todos que se encontram se perguntam:


- Quem é você?
- Adivinha! se gosta de mim...

Hoje os dois mascarados procuram
os seus namorados perguntando assim:

- Quem é você?
- Diga logo!

- ... que eu quero saber o seu jogo.
- ... que eu quero morrer no seu bloco.
- ... que eu quero me arder no seu fogo.

- Eu sou seresteiro, poeta e cantor.
- O meu tempo inteiro, só zombo do amor.

- Eu tenho um pandeiro!
- Só quero um violão...
- Eu nado em dinheiro!
- Não tenho um tostão...

- Fui porta-estandarte, não sei mais dançar...
- E eu, modéstia à parte, nasci pra sambar!
- Eu sou tão menina.
- Meu tempo passou.
- Eu sou a que combina? Então, eu sou Colombina.
- Eu sou o que errou? Então, eu sou Pierrô!

= Mas, afinal, é noite de Carnaval!
Não me diga mais quem é você.
Amanhã tudo volta ao normal...
Deixa a festa acabar,
deixa o barco correr,
deixa o dia raiar...
Que hoje eu sou da maneira que você me quer,
o que você pedir eu lhe dou.

- Seja você quem for, seja o que Deus quiser!
- Seja você quem for, seja o que Deus quiser!

- Então, queira Deus!
Porque eu sou, e porque eu quero.



Melodia:
Noite dos Mascarados
(com Chico Buarque e Nara Leão.)

Letra e histórico:
http://www.paixaoeromance.com/60decada/noite_dos_mascarados/h_noite_dos_mascarados.htm

Música:
http://www.youtube.com/watch?v=n72vD9Wtt8Y
Noite dos mascarados - Chico, Nara e MPB-4 - 2:46





7 comentários:

Helinha disse...

Querido André...

Adoro Chico e "Noite dos Mascarados" é minha música com tema carnaval favorita!!

Carnaval é apenas uma época em que as máscaras ficam visíveis, pois na verdade nos as carregamos por todo o ano!!

^^

Beijos!!

Helinha disse...

Oh, sim!!

No texto "Simples Assim", no meu blog... confesso que tive principalmente a intenção da conotação sexual!!

rsrs

Pois é... nem tudo é tão simples assim!!

Beijinhos!!

Vanna disse...

Poxa, nos meus tantos anos d vida nunca vi o carnaval assim. Bom, ainda bem q deixei o samba e a animação entrar pq assim o amor d carnaval nem fez tanta falta. Mas é bom? Nunca saberei, tive medo.
Abraços, lindos dias.

Andreia disse...

Olá André,
Vim retribuir tua agradável visita e te convidar para minha coletiva que será dia 28 deste mês!
Passe lá no blog para pegar o selo e ver os detalhes. O tema é nobre e vale muito a nossa atenção!
Ficarei feliz com tua presença na festa de um ano do Denaveios.
Doce beijo e aguardo por ti...

Jortas disse...

O tempo das Máscaras?
Penso que é o tempo do verdadeiro rosto.
A vida obriga-nos a ser actores no palco do mundo. E no Carnaval, quando devíamos ser actores, vestimos os adressos, mas somos nós próprios.
Curioso!

Andre Martin disse...


Jortas:


Obrigado pela vista e comentário.

Eu cheguei a divagar sobre o tema das máscaras em no post Amor de carnaval, mas era outro contexto, diferente do que você sugere. Muito interessante. Eu nunca tinha pensado por esse aspecto, talvez por viver no "país do carnaval".

E sobre ser curioso, postei algo a respeito em Curisosidade: a idade do riso.

tossan disse...

Dá até vontade de chorar pelo motivo de ninguém mais fazer nada parecido com isso. Uma obra prima da música. A música anda pobre no mundo. Gostei do primeiro texto. Abraço